Notícia: CRF-PR é contra o reajuste de preços de medicamentos e apoia subsídios aos segmentos de produção, distribuição, transporte e dispensação

Publicado em 26/03/2020

CRF-PR é contra o reajuste de preços de medicamentos e apoia subsídios aos segmentos de produção, distribuição, transporte e dispensação


CRF-PR é contra o reajuste de preços de medicamentos e apoia subsídios aos segmentos de produção, distribuição, transporte e dispensação

O Conselho Regional de Farmácia do Estado do Paraná – CRF-PR se posiciona contra o reajuste anual no preço dos medicamentos, tendo em vista a atual situação da saúde pública devido à pandemia do novo coronavírus. O CRF-PR considera prudente que não haja o aumento até que a situação se normalize.


O reajuste, que acontece anualmente no fim do mês de março, é calculado pelo Sindicato da Indústria de Produtos Farmacêuticos (Sindusfarma) com base em dados como o Índice de Preços ao Consumidor Aplicado (IPCA) e a produtividade do setor farmacêutico, e é definido pela Câmara de Regulação de Mercado de Medicamentos. Neste ano, o reajuste deve ser de, no máximo, 4,08%, segundo a entidade. 


Sabemos que as dificuldades recairão sobre as indústrias, já que adquirem insumos e produtos em dólar, nesse sentido, é prudente que o Ministério da Economia adote medidas de forma a garantir subsídios ao segmento industrial de medicamentos, que é fundamental para que as pessoas continuem a ter acesso aos medicamentos. A medida deve acolher todos os envolvidos, os Ministérios da Saúde e da Economia devem avaliar formas de oferecer auxílio a este setor, que neste momento, tão crucial, não pode parar.


Reforçamos, porém, que o CRF-PR considera importante que o reajuste de TODOS os medicamentos SEJAM ADIADOS.

JUNTOS CONTRA O CORONAVÍRUS!
SAIREMOS VITORIOSOS!